Home ATLÉTICO ACREANO Empate com Atlético-AC pesa para a queda de Oswaldo Oliveira

Empate com Atlético-AC pesa para a queda de Oswaldo Oliveira

127

MANOEL FAÇANHA E FUTEBOL INTERIOR

O técnico Oswaldo de Oliveira não resistiu ao empate (1 a 1) diante do Atlético Acreano pela primeira fase da Copa do Brasil e a polêmica envolvendo ele e um jornalista da rádio Inconfidente (MG) durante coletiva de imprensa no hall do estádio Arena da Floresta. Nesta sexta-feira (9), menos de 48h após o jogo diante do xará acreano, o presidente do clube mineiro Sérgio Sette Câmara resolveu mandar o treinador embora da Toca do Galo.

Oswaldo exibiu descontrole após ser questionado por Léo Gomide, repórter da rádio Inconfidência, tentando, inclusive, agredi-lo, depois da partida em Rio Branco. A diretoria proibiu o jornalista de acompanhar os trabalhos da equipe na Cidade do Galo, mas o comportamento do treinador o desgastou demasiadamente e acabou provocando a sua demissão na manhã desta sexta-feira.

Também pesou para a queda do técnico o início ruim de temporada do clube, que está em terceiro lugar no Campeonato Mineiro e só avançou de fase na Copa do Brasil porque o empate favorecia o clube visitante no confronto com o Atlético Acreano.

Oswaldo estava à frente do Atlético desde setembro de 2017. Naquela oportunidade, ele sucedeu Rogério Micale. Com Oswaldo, o Atlético dissipou qualquer risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas não alcançou o objetivo de classificar a equipe para a edição de 2018 da Copa Libertadores, fechando o torneio em uma modesta nona posição.

No total, Oswaldo dirigiu o Atlético em 20 jogos, com oito vitórias, nove empates e três derrotas e aproveitamento de 55%. Já em 2018, os números do clube eram também modestos em competições oficiais, com duas vitórias, três empates e uma derrota e a conquista de apenas 50% dos pontos disputados.

Artigos relacionados