Home MAIS FUTEBOL Salve o Dia do Profissional de Educação Física

Salve o Dia do Profissional de Educação Física

MANOEL FAÇANHA

Hoje, 1º de Setembro, é comemorado em nosso país o Dia do Profissional de Educação Física. O dia coincide com a data em que entrou em vigor a lei que regulamenta a profissão (Lei Federal nº 9696 – 1998), assim como da criação dos conselhos federais e regionais de Educação Física. O Dia do Profissional de Educação Física também é uma maneira de valorização e entendimento das várias modalidades que englobam essa profissão.

De acordo com o Conselho Federal de Educação Física, a área do educador físico é ampla e não se restringe apenas às academias e escolas. O profissional formado nessa área pode atuar com ginástica laboral, esportes e até mesmo em áreas recreativas. Entretanto, vale destacar que o profissional licenciado atua exclusivamente na Educação Básica, enquanto o bacharelado possibilita o trabalho em outras áreas não relacionadas com o ensino (personal trainer, por exemplo).

Entre os desafios do profissional de Educação Física está estimular a atividade física para o aumento da qualidade de vida da população. Assim sendo, é fundamental que um profissional formado e devidamente registrado acompanhe as atividades físicas realizadas em academias e escolas, por exemplo, para garantir que a atividade ocorra de maneira adequada, além de garantir a saúde de quem está praticando.

No mundo moderno, os cursos de Educação Física oferecidos pelas universidades não se baseiam apenas na prática de exercícios, danças e esportes. Durante toda a formação, o profissional é informado sobre o funcionamento do corpo e tem acesso a matérias como fisiologia, anatomia humana, bioquímica, biofísica e comportamento motor.

Cresce a participação feminina na Educação Física

As mulheres vêm ganhando cada vez mais espaço dentro de diversos ambientes onde, antes, praticamente predominava a figura masculina, como nas academias e quadras esportivas.

A educadora física Carla Aguiar, 42 anos, professora da Escola ABC, que ministra aulas para alunos da faixa etária de 1ano e 5 meses a 15 anos, é prova do crescimento da participação do gênero feminino entre os profissionais de Educação Física. Sempre bem humorada e focada no trabalho, a educadora não apenas tenta transmitir as técnicas esportivas aos seus alunos, mas também busca no dia a dia repassar conhecimentos de fisiologia, anatomia humana, bioquímica, biofísica, comportamento motor e também o aspecto de boa convivência entre os alunos.

Ex-atleta de handebol, a educadora física ainda encontra tempo entre suas aulas ministradas na escola e a vida familiar, para comandar as equipes de futsal da Escola ABC durante diversas competições amadoras. Uma correria que é recompensada pela admiração e o respeito dado a ela pelos atletas e a comunidade.

****
Atualmente, percebe-se um aumento na busca pelo condicionamento físico e o corpo perfeito, o que favorece a inserção dos profissionais de Educação Física no mercado de trabalho.

***

O símbolo da Educação Física é o Discóbolo de Mirón (imagem do início deste texto) e foi escolhido como uma forma de simbolizar a força e o dinamismo da profissão. A pedra do curso, por sua vez, é a de cor verde, que é usada por todos os profissionais da saúde.

***

O mercado fitness no Brasil cresce a cada ano e o número de ofertas para o profissional da área de Educação Física tem aumentado significativamente.

***

“O educador físico tem o papel de ser integrador”, diz Nino

Com pós-graduação em Ciência e Técnica do Esporte, o professor do departamento de Educação Física da Universidade Federal do Acre (Ufac), José Aparecido Pereira dos Santos (foto), o Nino, 62 anos, analisa que o educador físico vai além da responsabilidade da saúde das pessoas. Ele é um ser integrador nas relações interpessoais quer seja atleta, criança, idoso ou portador de dificuldades especiais.

Nino explica ainda que, além de propiciar liberdade na forma de expressão, o educador físico propicia momentos de lazer, de integração entre todos, auxiliando na melhoria da saúde, do saber e na formação de valores da criança, do adulto, do idoso e também do atleta.

Nino chegou ao Acre em 1979, para jogar no Rio Branco, por indicação de um fazendeiro paranaense (Sílvio, já falecido). De cara, aos 24 anos, foi logo acumulando as funções de jogador e preparador físico. Foi campeão do Torneio do Povo e campeão do Copão da Amazônia. Melhor ainda: foi artilheiro das duas competições.

FRASE

O educador físico tem um papel importante na sociedade, pois é ele que mantém e auxilia na inovação da educação física.

Professor Nino