Home COLUNA DO DANDÃO Lucro

Lucro

67

Passadas todas as fases da série D do campeonato brasileiro de 2017, eis que quatro times têm motivos suficientes para comemorar o seu desempenho no torneio. Quatro times de estados diferentes: Atlético (Acre), Operário (Paraná), Juazeirense (Bahia) e Globo (Rio Grande do Norte).

Independente de qual dessas equipes venha a levantar a taça, eu creio que podemos chamar todas elas de legítimas campeãs. Isso porque o maior objetivo de todos os sessenta e oito clubes que começaram a disputa era justamente ficar entre os quatro primeiros e conseguir o acesso à série C.

É claro que, em estando nas semifinais, não existe quem não queira esticar um tantinho mais o seu sucesso e chegar um pouco mais longe. Esse “mais longe”, porém, eu diria, está mais para lucro do que para obrigação. Tudo o que vem depois do acesso é bônus, lucro, saldo da meta principal.

Nesse sentido, em busca do lucro é que Operário de Ponta Grossa e Atlético Acreano entram em campo na noite desta segunda-feira (28 de agosto) para saber qual dos dois times merece ir à final contra o vencedor do épico confronto entre os potiguares do Globo e os baianos do Juazeirense.

No jogo da ida, em Rio Branco, ficou tudo igual entre acreanos e paranaenses. Zero a zero. Prevaleceram as defesas. Sabedor do potencial do ataque atleticano, o pessoal do Operário armou o seu ferrolho, trancou-se dentro de um cofre forte e trabalhou em cima da ideia de decidir em casa.

Não deixa de ser uma tática considerável. Afinal, agora, na partida que realmente decide quem passa para a finalíssima, o Operário vai contar com a força da sua apaixonada torcida, no seu terreiro, local onde os seus jogadores conhecem cada palmo, depressão e/ou morrinhos da geografia.

Mas, também, esse negócio de empatar em zero a zero na primeira partida, quando se joga fora de casa, pode representar uma faca de dois gumes (ou “legumes”, como costumava dizer o dirigente corintiano Vicente Matheus). É que na volta qualquer empate com gols beneficia o adversário.

Outra coisa: sabendo que novo zero a zero leva a decisão para a cobrança de penalidades, dificilmente o Operário vai repetir a tática cautelosa. Vai ter que arriscar o pescoço e se lançar ao ataque. E então, é nessas horas, dando o bote certo, que o Atlético Acreano pode se dar bem.

Enfim, meus caros, o Atlético pode, sim, voltar do sul do país com o passaporte devidamente carimbado para disputar a final da série D. Eu acredito. Mas, caso isso não aconteça (bato na madeira trinta e três vezes), a missão do Galo acreano velho de guerra está prá lá de cumprida. Ora se está.

Artigos relacionados

77

17