Home GIRO BRASIL Conivência com Ricardo Teixeira é mais uma vez testada

Conivência com Ricardo Teixeira é mais uma vez testada

74

A notícia de que a Espanha emitiu ordem internacional de prisão do ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira, empurra mais uma vez para a Justiça brasileira a necessidade de tomar uma atitude contra o cartola.

Teixeira e Sandro Rossel, ex-presidente do Barcelona e o primeiro preso na ação que a Espanha vem fazendo no futebol nas últimas semanas, são velhos parceiros de negócios nada legítimos – e esse foi o motivo que fez a justiça espanhola pedir a prisão também do cartola brasileiro.

Mas desse pedido de prisão poderá vir à tona delitos de Ricardo Teixeira com outros parceiros. É que a Justiça espanhola tem trocado informação com o seu similar nos Estados Unidos para fazer a devassa no futebol de lá. Os norte-americanos é que identificaram as operações financeiras ilegais em contratos de Teixeira e Rossel, pois elas passaram por aquele país – e foram um dos motivos que levaram o ex-dirigente do Barça à cadeia; e agora o pedido de prisão de Teixeira.

Destaca-se que os dois cartolas são personagens do chamado Caso FIFA, que colocou o mundo do futebol em polvorosa. E sabe-se que Teixeira no Caso FIFA tem uma série de investigações muito além dessa com Sandro Rossel. Ricardo Teixeira já foi formalmente acusado pela Justiça norte-americana.

Mas agora a Espanha dá esse passo maior, mas depende de troca de informação com procuradores no Brasil para fazer valer a investigação e a eventual prisão de Teixeira – ressalta-se que no passado os próprios norte-americanos tentaram acordo com a Justiça brasileira para saber mais sobre os negócios de Teixeira, mas não obtiveram sucesso.

O problema central é que todas as ações contra políticos hoje no Brasil pelo Ministério Público (responsável em tocar a demanda dos espanhóis contra o ex-presidente da CBF) tem total respaldo da TV Globo e são permanentemente objetos de divulgação positiva pela emissora. Porém, dentre os contratos suspeitos que envolvem Teixeira, alguns foram feitos direta ou indiretamente justamente com a Globo.

Daí, não se sabe qual será a postura do Ministério Público com relação à aliada de televisão. Imagine se Ricardo Teixeira venha a ser indagado a se posicionar sobre referidas suspeitas levantadas pela Justiça da Espanha – e isso acabe desaguando nos acordos de direitos de TV de jogos da seleção, por exemplo, o que é inevitável por que entre Teixeira e Rossel recaem esse tipo de diligência.

O fato é que a conivência das autoridades brasileiras com relação a Ricardo Teixeira é mais uma vez testada. Resta saber quando isso terá um fim.