Home AMAX

MANOEL FAÇANHA

O departamento de competições da Federação de Futebol do Acre (FFAC) abriu inscrições para a disputa do Campeonato Sub-13. De acordo com o diretor da pasta, Leandro Rodrigues, as inscrições tiveram início ontem (13) e serão finalizadas no próximo dia 29 de setembro. Os clubes interessados em participar da competição podem procurar a sede da própria federação para efetuar a inscrição ou ainda adquirir mais informações a respeito da competição.

No ano passado, a competição foi realizada apenas um dia, mas esse ano serão três datas distintas: 12, 15 e 22 de outubro. O objetivo é contar com um bom número de equipes, segundo explicou o presidente Antonio Aquino Lopes (FFAC). No ano passado, a competição foi disputada por sete times e o Rio Branco conquistou o troféu de campeão ao superar na decisão o Atlético Acreano por 5 a 1.

Segundo o diretor Leandro Rodrigues, torneio para esse ano traz outra mudança importante em relação aos locais de partidas, assim não somente o estádio Florestão receberá os jogos, mas também, o campo anexo da entidade futebolística.

MANOEL FAÇANHA

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) juntamente com a Federação de Futebol do Acre (FFAC), aproveitando o projeto CBF social, realiza nos dias 14, 15, 16 e 17 de setembro, workshops e festival de futebol social para a população do estado do Acre.

De acordo com o presidente da Federação de Futebol do Acre (FFAC), desportista Antonio Aquino Lopes, a logística do evento será discutida a partir da próxima segunda-feira (10) com as equipes das secretarias municipal e estadual de Esporte. Lopes explicou ainda que já começou a convidar os clubes filiados para indicar de seus representantes durante a realização do workshop + saúde, evento destinado a médicos, fisioterapeutas e educares físicos. O evento será gratuito, sem cobrança de taxa de inscrições.

A atividade será finalizada no quarto dia com o festival de futebol CBF social. O horário e local ainda não foram definidos pela entidade futebolística local, mas será voltado para crianças e adolescentes entre 9 e 13 anos de idade. As escolinhas interessadas podem procurar a secretária da Federação de Futebol do Acre (FFAC) para inscrições.

O workshop CBF social, que tem como temática os assuntos relacionados ao futebol na infância e na adolescência é destinado a professores de escolinhas de futebol e projetos sociais.

MANOEL FAÇANHA

O futebol acreano perdeu no meio de semana o preparador de goleiro José Adriano Feitosa, 63 anos. O profissional foi encontrado morto no apartamento onde residia na cidade boliviana de Cobija-BOL.

Deste ano passado, o profissional trabalhava na preparação dos goleiros da equipe Miraflores, de Cobija. No entanto, após dois dias de ausência nos treinamentos, atletas foram à procura do profissional e encontraram já morto num pequeno apartamento, onde residia, no final da tarde da sexta-feira (26). O motivo da morte do profissional não foi revelado, mas pode ter sido uma parada cardiorrespiratória.

Carreira

Feitosa chegou ao Acre para trabalhar na Adesg na temporada 2007. Foto/Manoel Façanha

Oriundo do futebol de Brasília-DF, Adriano Feitosa chegou ao Acre na temporada de 2007 para trabalhar na Adesg. Na época, o time guiomarense representou o futebol local na disputa da Copa do Brasil, pois o clube tinha conquistado o título acreano da temporada de 2006. O adversário do Leão de Senador Guiomard na competição foi o Fluminense (RJ) com dois jogos vencidos pelo tricolor carioca: 2 a 1 (Arena da Floresta) e 6 a 0 (Maracanã). O bom trabalho desenvolvido na Adesg abriu as portas para transferência a outros clubes locais, como Rio Branco, Plácido de Castro, AC Juventus, Alto Acre e Amax. Feitosa foi campeão acreano pelo Rio Branco (2012) e Plácido de Castro (2013).

Velório/enterro

Jogadores da região do Alto Acre se mobilizaram para Adriano Feitosa ter um enterro digno em território boliviano. Foto/Cedida

Como a família do profissional só conseguiu ser avisada na tarde ontem (27), as autoridades bolivianas, com respaldo dos dirigentes e atletas dos dois países, resolveram então realizar o sepultamento de Adriano Feitosa na manhã deste sábado (27) na própria cidade de Cobija-BOL, mas antes, ocorreu um velório numa sala anexo ao estádio nacional.

Família

Na tarde de ontem (27), a sobrinha do preparador de goleiros, Andrea Feitosa, usou as redes sociais para agradecer em nome da família, o esforço de amigos, atletas e desportistas que ajudaram na realização do velório e do sepultamento do tio. “A todos vocês nossa eterna gratidão”, escreveu ela.

É com pesar e tristeza que a Associação dos Cronistas Esportivos do Acre (ACEA) comunica o falecimento do preparador de goleiro José Adriano Feitosa, 63 anos, ocorrido durante a semana, na cidade boliviana de Cobija-BOL.

Adriano Feitosa estava trabalhando na equipe pandina do Miraflores. O profissional não compareceu aos treinos do clube nos últimos dias. Os atletas desconfiaram e foram ao pequeno apartamento onde residia e encontraram morto.

Feitosa chegou ao Acre para trabalhar na Adesg na temporada 2007. Na época, o time guiomarense representou o futebol local na Copa do Brasil, pois o clube tinha conquistado o título acreano da temporada de 2006. O adversário do Leão de Senador Guiomard foi o Fluminense (RJ). O bom trabalho desenvolvido na Adesg abriu as portas para transferência a outros clubes locais, como Rio Branco, Plácido de Castro, AC Juventus, Alto Acre e Amax. Feitosa foi campeão acreano pelo Rio Branco (2012) e Plácido de Castro (2013).

Jogadores da região do Alto Acre se mobilizaram para Adriano Feitosa ter um enterro digno em território boliviano. Foto/Cedida

Como a família do profissional não foi localizada, as autoridades bolivianas, com respaldo dos dirigentes e atletas, resolveram realizar o sepultamento de Adriano Feitosa na manhã deste sábado (27/5) na própria cidade de Cobija-BOL, mas antes ocorreu o velório numa sala anexo ao estádio nacional do município.

Que Deus possa, pela sua misericórdia, perdoar suas falhas e recebê-lo de braços abertos em seu trono celestial, bem como confortar parentes e amigos!

Que descanse em PAZ!

 

Alberto Rodrigues Casas

Presidente da Acea

É com pesar e tristeza que a Associação dos Cronistas Esportivos do Acre (ACEA) comunica o falecimento do ex-árbitro e treinador José Ribamar Pinheiro de Almeida, 69 anos, ocorrido na manhã desta segunda-feira (2), em Rio Branco.

O ex-árbitro passava por tratamento de saúde desde 2015, após ser acometido de um câncer de próstata. Riba, assim como era chamado carinhosamente pelos amigos, deixa a esposa Eliana e os filhos Márcia Barrozo, Marcela Barrozo e Murilo Augusto.

Natural da cidade de Xapuri, cidade localizada a 180 quilômetros de Rio Branco, José Ribamar tinha formação em direito pela Universidade Federal do Acre e desde 1997 era aposentado da Advocacia-Geral da União (AGU).

No entanto, a popularidade de José Ribamar se deu mesmo foi dentro dos gramados. Ora como árbitro – um dos maiores de nosso futebol , ora, como treinador. Na segunda função adorava montar equipes competitivas e, para isso, não media esforços, inclusive tirando dinheiro do próprio bolso.

Na mídia esportiva foi comentarista em várias oportunidades. Era autêntico e língua solta, não só no microfone, mas também na arbitragem e à beira do gramado. Enfim, Ribamar era mesmo uma “figuraça”.
Que Deus possa, pela sua misericórdia, perdoar suas falhas e recebê-lo de braços abertos em seu trono celestial, bem como confortar parentes e amigos!

Que descanse em PAZ!

MANOEL FAÇANHA

O salão de festa do Best Western Plus Gran Lumni Hotel recebeu na noite da última quinta-feira (16), a festa de entrega da premiação dos melhores do Campeonato Acreano. O evento ainda contou com o lançamento da sexta edição do ‘Futebol Acreano em Revista, obra de responsabilidade da Federação de Futebol do Acre.

O meia-atacante Polaco, além de melhor meia da competição, levou o troféu de craque do estadual. Foto/Manoel Façanha

O meia-atacante Polaco, além de melhor meia da competição, levou o troféu de craque do estadual. Foto/Manoel Façanha

Com sete jogadores na lista dos melhores do estadual, o Atlético-AC ainda levou a premiação do craque e revelação do campeonato, respectivamente Polaco e Pisika. O treinador celeste Álvaro Miguéis foi outro premiado da noite. O árbitro Carlos Ronne Casas e os assistentes Rener Santos e Jean Carlos também foram agraciados com troféu de melhores da temporada.

O presidente celeste Edson Izidório olha atentamente um exemplar da revista da Federação de Futebol do Acre. Foto/Manoel Façanha

O presidente celeste Edson Izidório olha atentamente um exemplar da revista da Federação de Futebol do Acre. Foto/Manoel Façanha

Os premiados

Goleiro: Máximo (Galvez)
Lateral-direito: Ley (Rio Branco-AC)
Lateral-esquerdo: Alfredo (Atlético-AC)
Zagueiros: Pé de Ferro e Diego (Atlético-AC)
Volantes: Leandro (Atlético-AC) e Olliver (Galvez)
Meias: Josy e Polaco (Atlético-AC)
Atacantes: Tonho Cabañas (Galvez) e Eduardo (Atlético-AC)
Revelação: Psica (Atlético-AC)
Técnico: Álvaro Miguéis (Atlético-AC)
Craque do Campeonato: Polaco (Atlético-AC)
Árbitro: Carlos Ronne
Auxiliares: Rener Santos e Jean Carlos

O futebol acreano terá uma parada de dois meses e retorna somente dia 19 de fevereiro, quando será dado pontapé inicial no Campeonato Acreano. São sete competições programadas para o calendário local: além do estadual profissional (entre fevereiro e 10 de maio), serão realizados o Acreano Sub-19 (28 de maio a 6 de agosto), Acreano da 2ª divisão (20 de agosto a 28 de outubro), Acreano Sub-17 (10 de setembro a 21 de outubro), Torneio Sub-13 (12 de outubro), Acreano Sub-15 (21 de outubro a 19 de novembro) e Acreano Feminino (11 de outubro a 13 de dezembro).

O Acre terá ainda representantes em competições nacionais. Atlético-AC e Galvez jogam a Copa Verde. O Galo Carijó, ao lado do Rio Branco, disputam a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro da Série D.

DA REDAÇÃO

A festa de premiação dos melhores do Campeonato Acreano 2016 e o lançamento da 6ª edição da revista da Federação de Futebol do Acre (FFAC) ocorrem na noite de hoje (15), às 20h, no Best Western Plus Gran Lumni Hotel.

Um dos momentos mais esperado pelos convidados será o lançamento da 6ª edição do Futebol Acreano em Revista, obra de responsabilidade da Federação de Futebol do Acre (FFAC). A peça escrita pelos jornalistas Francisco Dandão e Manoel Façanha conta com 100 páginas de puro futebol, constando entrevistas com ex-craques e personalidades que ajudaram e ajudam a manter viva a chama futebolística em nosso estado. A peça também traz todo o calendário de atividade da entidade, com competições locais e nacionais.

Homenagem

A revista também traz todo o calendário de atividade da entidade. Foto/Divulgação

A revista também traz todo o calendário de atividade da entidade. Foto/Divulgação

A revista faz nesta edição uma homenagem ao goleiro Weverton. Uma crônica escrita pelo jornalista Francisco Dandão enaltece a participação do goleiro acreano na conquistado do ouro olímpico nas Olimpíadas do Rio. O arqueiro confirmou presença na festa.
A obra ainda traz entrevistas com alguns ex-jogadores: Pintinho, Palmiro, Rogério Tarauacá, Benevides, Gaúcho Lima, ex-Grêmio e Botafogo-RJ, Roberto Pitola, Mariceudo, além do ex-jogador e músico Elísio Mansour e tantos outros personagens.
Também nesta edição de 2016, a revista abriga ainda matérias com os “personagens da crônica” Alberto Casas e Paulo Henrique Nascimento, e ainda traz uma matéria com o craque da atualidade Alcione. O ex-árbitro uma Marcos Barros Café é outra personagem da peça este ano.
.
Premiação dos melhores

A festa de encerramento das atividades será aberta com a entrega da premiação da seleção do Campeonato Acreano 2016. Nesta temporada, o Atlético Acreano fez barba, cabelo e bigode, com sete nomes na seleção: Alfredo (lateral esquerdo), Diego e Pé de Ferro (zagueiros), Leandro (volante), Josy e Polaco (meias) e Eduardo (atacante). O goleiro Máximo (Galvez) conquistou o posto de melhor arqueiro do torneio de forma unânime, com 15 votos.

O clube celeste ainda emplacou o craque e a revelação do torneio. Polaco teve 10 dos 15 votos, superando o companheiro de equipe Josy (4 votos) e o estrelado Ley, esse com um voto. Numa disputa acirrada com Olliver (Galvez), Pisika levou a melhor por um voto (5 contra 4). Mustafa Júnior ficou em terceiro com dois votos. O meia Careca (Galvez) e o goleiro andiraense Hebert dividiram a quarta posição com um voto cada. O posto de melhor técnico da temporada coube ao professor Álvaro Miguéis (Atlético Acreano). O profissional recebeu 14 votos, contra apenas um de Edson Júnior.

Com 12 votos, o árbitro Carlos Ronne acabou eleito o melhor da temporada, superando Josimar Almeida, dois votos, e Antonio Pinheiro, um voto. Numa disputa acirrada, Rener Santos, com 10 votos, Jean Carlos, oito votos, foram eleitos os melhores assistentes.

DA REDAÇÃO

A festa de entrega da premiação da seleção do Campeonato Acreano 2017 começa a ser badalada entre os quatro cantos da cidade. Os atletas premiados e demais homenageados já vivem a ansiedade do evento e comentários são comuns nas redes sociais a respeito da festa. A premiação aos melhores do estadual é organizada pela Federação de Futebol do Acre (FFAC) e corre na próxima quinta-feira (15), a partir das 20h, no Best Western Plus Gran Lumni Hotel.

A escolha da seleção do campeonato é divulgada logo após a competição pela Associação dos Cronistas Esportivos do Acre (Acea). Também são eleitos o craque e a revelação da competição, além do treinador e o trio de arbitragem. Cada escolhidos pela mídia esportiva recebe um belo troféu padronizado.

Nesta temporada, o Atlético Acreano fez barba, cabelo e bigode, com sete nomes na seleção: Alfredo (lateral esquerdo), Diego e Pé de Ferro (zagueiros), Leandro (volante), Josy e Polaco (meias) e Eduardo (atacante). O goleiro Máximo (Galvez) conquistou o posto de melhor arqueiro do torneio de forma unânime, com 15 votos.

O clube celeste ainda emplacou o craque e a revelação do torneio. Polaco teve 10 dos 15 votos, superando o companheiro de equipe Josy (4 votos) e o estrelado Ley, esse com um voto. Numa disputa acirrada com Olliver (Galvez), Pisika levou a melhor por um voto (5 contra 4). Mustafa Júnior ficou em terceiro com dois votos. O meia Careca (Galvez) e o goleiro andiraense Hebert dividiram a quarta posição com um voto cada. O posto de melhor técnico da temporada coube ao professor Álvaro Miguéis (Atlético Acreano). O profissional recebeu 14 votos, contra apenas um de Edson Júnior.

Com 12 votos, o árbitro Carlos Ronne acabou eleito o melhor da temporada, superando Josimar Almeida, dois votos, e Antonio Pinheiro, um voto. Numa disputa acirrada, Rener Santos, com 10 votos, Jean Carlos, oito votos, foram eleitos os melhores assistentes.

Revista

Também na noite da próxima quinta-feira (15) será o lançamento da 6ª edição do Futebol Acreano em Revista, obra de responsabilidade da Federação de Futebol do Acre (FFAC). A peça conta com 100 páginas de puro futebol, constando entrevistas com ex-craques e personalidades que ajudaram a manter viva a chama futebolística em nosso estado. A revista é escrita pelos jornalistas Francisco Dandão e Manoel Façanha.

MANOEL FAÇANHA

Na próxima sexta-feira (4), a partir das 16h, dirigentes do futebol local estarão reunidos nos auditório da Federação de Futebol do Acre (FFAC) para tratar da proposta de calendário da temporada vindoura. De acordo com o presidente da entidade futebolística, Antonio Aquino Lopes, participam do encontro clubes da primeira e segunda divisões.

O principal torneio do calendário, o certame profissional da primeira divisão, não tem data confirmada para o início, mas a ideia será iniciar na primeira quinzena de março. Numa contato telefônico da reportagem do Jornal Opinião com o presidente da FFAC, advogado Antonio Aquino Lopes, ele explicou que a ideia será começar a disputa do estadual da primeira divisão no mês de março, pois a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D irá ocorrer a partir do início de junho.

A respeito do número de competições organizadas pela FFAC, o dirigente explicou que não haverá mudanças. Ou seja, o calendário terá seis torneios: Primeira Divisão, Segunda Divisão, Campeonato Feminino, Sub-19, Sub-17 e Sub-15. Os clubes locais ainda participam da Copa Verde, Copa do Brasil, Copa do Brasil Feminino e Série D.

167

MANOEL FAÇANHA

Rio Branco –AC – No sábado de Aleluia, o Amax deu passo importante para sua permanência na elite do futebol local ao superar, no estádio Florestão, a equipe do Andirá por 5 a 3. Flávio, três gols, Marcelo e Alex (contra) garantiram a primeira vitória do time do interior na competição. Lilico, Branco e Gilberto descontaram para o Morcego.

Com a vitória, o time xapuriense somou os três primeiros pontos na tabela de classificação. Por outro lado, o Andirá caiu para a lanterna do torneio, com apenas um ponto ganho.

Na última rodada do primeiro turno, no próximo fim de semana, o Andirá precisa vencer o Vasco-AC, no sábado (2), às 17h45 (local), na Arena da Floresta. Por outro lado, a Amax tem duelo decisivo com o Alto Acre no domingo (3), às 16h, no estádio Florestão. Porém, caso o Morcego tropece na equipe da Fazendinha, o time xapuriense garante vaga na elite do futebol local.

 

 

 

Coluna do Dandão

36
Desde que o capitalismo se tornou ideologia dominante, a partir, principalmente, de 1989, com a queda do muro de Berlim, suprimindo das agendas políticas,...