Home PLÁCIDO DE CASTRO

Manoel Façanha

Rio Branco, AC – Após a saída de Carlinhos Minaçu e a chegada do ex-jogador Edivaldo Neri, o Zico, para o comando técnico do Plácido de Castro, o clube tem estreia no returno marcada para este domingo, às 17h, no estádio Florestão, contra o Atlético Acreano.

Neste recomeço de carreira nos gramados, mas agora à beira do gramado, Zico espera um Tigre bem mais motivado neste início de returno. O novo comandante acredita na mudança de postura dos jogadores para poder sonhar com o bicampeonato.

Com a chegada de Zico ao comando técnico, o Tigre do Abunã deve ir ao mercado na busca por reforços. O próprio treinador já fez o pedido da contratação de alguns jogadores.

No confronto deste domingo contra o Atlético Acreano, o Plácido de Castro não poderá contar com o zagueiro Gilson e o volante Zé Nilton. Os dois jogadores estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo ocorrido na vitória do meio de semana contra o Alto Acre, por 2 a 1. No setor de defesa, Pé de Ferro ganha nova chance, enquanto no meio-campo, Renatinho reaparece entre os titulares.

Falta de resultados e problemas de relacionamento com alguns atletas foram as justificativas para a troca de treinador no Plácido de Castro

Manoel Façanha

Rio Branco, AC – Confirmado. Carlinhos Minaçu não é mais técnico do Plácido de Castro. O profissional deixou o cargo na noite da quarta-feira, 23, após a vitória apertada do Tigre sobre o Alto Acre, por 2 a 1.

O novo treinador do Tigre do Abunã para a sequência da disputa do Estadual será o ex-jogador Zico. O atleta tem história no clube e deve ganhar reforços neste returno de competição. O goleiro Robson deve ser o primeiro a chegar ao clube.

A saída de Minaçu foi confirmada pelo presidente do clube, Josué Carvalho. De acordo com ele, Minaçu teria pedido para deixar o cargo. No entanto, havia muita insatisfação a seu trabalho, assim o técnico apenas antecipou sua saída da agremiação.

O presidente Josué Carvalho explicou que a troca de comando foi motivada por uma série de fatores, entre eles os resultados e o relacionamento ruim do treinador com alguns jogadores do clube, principalmente o atacante Renan Plácido, que após a partida contra o Rio Branco, no último domingo (20), chegou a afirmar que não jogaria mais pelo clube enquanto Minaçu estivesse no banco de reservas.

Carlinhos Minaçu comandou o Plácido de Castro em 11 partidas na temporada 2014. Ao todo, sob seu comando, o Tigre obteve quatro vitórias (todas no estadual), dois empates (um na Copa do Brasil e um na Copa Verde) e cinco derrotas (três no Acreano, uma na Copa do Brasil e uma na Copa Verde, essas duas que representaram a eliminação do clube nas competições regional e nacional).

Coluna do Dandão

32
Vem aí mais uma Copa São Paulo de Futebol Junior. A tradicional competição em 2018 vai ser disputada por 128 equipes, no período de...