Home PLÁCIDO DE CASTRO

MANOEL FAÇANHA

Os cronistas esportivos acreanos elegeram durante a semana a seleção do Campeonato Acreano/2017. A eleição é organizada pela Associação dos Cronistas Esportivos (ACEA) e conta com apoio da Federação de Futebol do Acre (FFAC). A entrega da premiação está agendada somente para o mês de dezembro, na festa de encerramento das atividades da entidade esportiva e lançamento da peça “Futebol Acreano em Revista”. O Atlético Acreano liderou a lista dos premiados. Ao todo, o Galo Carijó teve sete indicações: Babau (goleiro) Januário (lateral direito), Diego e Pé de Ferro (zagueiros), Leandro Jucá e Joel (volantes) e Careca (meia). O atacante Marcelo Brás (Plácido de Castro) foi unanimidade entre participantes da eleição. O lateral esquerdo Thiaguinho (Galvez), o meia-atacante Xuxa (RBFC) e o atacante Araújo Jordão (RBFC) completam a seleção.

O meia Careca (Atlético Acreano) foi eleito o craque do Estadual, com sete indicações. Foto/Sérgio Vale

O meia-atacante Matheus Nego (RBFC) levou o título de revelação da temporada. Foto/Manoel Façanha

O atacante Marcelo Brás (Plácido de Castro) foi unanimidade entre participantes eleitos da seleção. Foto/Manoel Façanha

O técnico Álvaro Miguéis (Atlético Acreano) ganhou a coroa de melhor técnico pela terceira vez (2012/2016/2017). O treinador recebeu 11 votos, contra dois votos destinados ao mago Marcelo Altino (Humaitá).

Os cronistas esportivos, um total de 13, também elegeram Matheus Nego (Rio Branco), como a revelação da competição. Carapanã (Humaitá), Juninho (Humaitá) e Daniego (Vasco) também receberam votos. O meia Careca (Atlético Acreano) foi eleito o craque do Estadual, com sete indicações, contra dois votos do volante celeste Joel. Xuxa (Rio Branco), Daniego (Vasco) e Polaco (Atlético) também foram indicados.

Agradecimento

O presidente da Federação de Futebol do Acre, Aquino Lopes, agradeceu os cronistas esportivos pela participação na escolha dos melhores do ano. Lopes lembrou que a premiação ocorrerá pelo sétimo ano seguido e o objetivo é valorizar os atletas.

Arbitragem

Na decisão do primeiro turno de 2016, o árbitro Josimar Almeida realiza o sorteio a frente dos capitães Paulinho Pitbull e Josy. Foto: Manoel Façanha

Com boas atuações, o experiente Josimar Almeida acabou eleito o principal árbitro da temporada, conquistando nove votos. O assistente Rener Santos continua entre os melhores árbitros assistentes, recebendo oito indicações contra seis de Rosiane Amorim. Marcio Cristiano (3), Verônica do Vale (2), Ismael Sampaio (1), José Ecídio (1) e Carlos Rodrigues (1) também foram votados.

CONFIRA COMO FOI A VOTAÇÃO
DOS MELHORES DO CAMPEONATO ACREANO /2017

GOLEIRO

BABAU (ATLÉTICO)…..10 VOTOS
MÁXIMO (GALVEZ)…..01
HEBERT (PLÁCIDO)….01
PARÁ (ANDIRÁ)………..01

LATERAL DIREITO
JANUÁRIO (ATLÉTICO) ……12 VOTOS
MARQUINHOS (ANDIRÁ)….01

ZAGUEIROS
DIEGO (ATLÉTICO)……………….12 VOTOS
PÉ DE FERRO (ATLÉTICO)…… 08
RUAN (HUMAITÁ)…………………04
BRENNER (PLÁCIDO)……………01

LATERAL ESQUERDO
THIAGUINHO (GALVEZ)…………….11 VOTOS
ANTONIO MARCOS (ATLÉTICO)…01
CARLOS ALEXANDRE (RBFC)……..01

VOLANTES
JOEL (ATLÉTICO)………………………..12 VOTOS
LEANDRO JUCÁ (ATLÉTICO)……….09
ROGÉRIO (PLÁCIDO)……………………01
KREMER (GALVEZ)………………………01
RENATO (GALVEZ)……………………….01

MEIAS
CARECA (ATLÉTICO)……………………10 VOTOS
XUXA (RBFC)……………………………….08
DANIEGO (VASCO)……………………….03
POLACO (ATLÉTICO)……………………02
KREMER (GALVEZ)………………………02
PISIKA (ATLÉTICO)……………………….01

ATACANTES
MARCELO BRÁS (PLÁCIDO)………….13 VOTOS
ARAÚJO JORDÃO (RBFC)……………..09
POLACO (ATLÉTICO)……………………02

REVELAÇÃO
MATHEUS NEGO (RBFC)………………08 VOTOS
CARAPANÃ (HUMAITÁ)………………..02
DANIEGO (VASCO)………………………..01
JUNINHO (HUMAITÁ)…………………..01

CRAQUE
CARECA (ATLÉTICO)…………………….07 VOTOS
JOEL (ATLÉTICO)…………………………02
POLACO (ATLÉTICO)……………………01
XUXA (RBFC)……………………………….01
DANIEGO (VASCO)……………………….01
VOTO BRANCO…………………………….01

TÉCNICO
ÁLVARO MIGUÉIS (ATLÉTICO)………….11 VOTOS
MARCELO ALTINO (HUMAITÁ)…………02

ÁRBITRO
JOSIMAR ALMEIDA …………………………11 VOTOS
ANTONIO NEURICLAUDIO………………02
RONNE CASAS………………………………….01
ANTONIO PINHEIRO………………………..01

ASSISTENTES
RENER SANTOS……………………………….08 VOTOS
ROSIANE AMORIM…………………………..06
MARCIO CRISTIANO………………………..03
VERÔNICA DO VALE………………………..02
ISMAEL SAMPAIO…………………………….01
JOSÉ ECÍDIO…………………………………….01
CARLOS RODIGUES………………………….01

MANOEL FAÇANHA

O futebol acreano perdeu no meio de semana o preparador de goleiro José Adriano Feitosa, 63 anos. O profissional foi encontrado morto no apartamento onde residia na cidade boliviana de Cobija-BOL.

Deste ano passado, o profissional trabalhava na preparação dos goleiros da equipe Miraflores, de Cobija. No entanto, após dois dias de ausência nos treinamentos, atletas foram à procura do profissional e encontraram já morto num pequeno apartamento, onde residia, no final da tarde da sexta-feira (26). O motivo da morte do profissional não foi revelado, mas pode ter sido uma parada cardiorrespiratória.

Carreira

Feitosa chegou ao Acre para trabalhar na Adesg na temporada 2007. Foto/Manoel Façanha

Oriundo do futebol de Brasília-DF, Adriano Feitosa chegou ao Acre na temporada de 2007 para trabalhar na Adesg. Na época, o time guiomarense representou o futebol local na disputa da Copa do Brasil, pois o clube tinha conquistado o título acreano da temporada de 2006. O adversário do Leão de Senador Guiomard na competição foi o Fluminense (RJ) com dois jogos vencidos pelo tricolor carioca: 2 a 1 (Arena da Floresta) e 6 a 0 (Maracanã). O bom trabalho desenvolvido na Adesg abriu as portas para transferência a outros clubes locais, como Rio Branco, Plácido de Castro, AC Juventus, Alto Acre e Amax. Feitosa foi campeão acreano pelo Rio Branco (2012) e Plácido de Castro (2013).

Velório/enterro

Jogadores da região do Alto Acre se mobilizaram para Adriano Feitosa ter um enterro digno em território boliviano. Foto/Cedida

Como a família do profissional só conseguiu ser avisada na tarde ontem (27), as autoridades bolivianas, com respaldo dos dirigentes e atletas dos dois países, resolveram então realizar o sepultamento de Adriano Feitosa na manhã deste sábado (27) na própria cidade de Cobija-BOL, mas antes, ocorreu um velório numa sala anexo ao estádio nacional.

Família

Na tarde de ontem (27), a sobrinha do preparador de goleiros, Andrea Feitosa, usou as redes sociais para agradecer em nome da família, o esforço de amigos, atletas e desportistas que ajudaram na realização do velório e do sepultamento do tio. “A todos vocês nossa eterna gratidão”, escreveu ela.

É com pesar e tristeza que a Associação dos Cronistas Esportivos do Acre (ACEA) comunica o falecimento do preparador de goleiro José Adriano Feitosa, 63 anos, ocorrido durante a semana, na cidade boliviana de Cobija-BOL.

Adriano Feitosa estava trabalhando na equipe pandina do Miraflores. O profissional não compareceu aos treinos do clube nos últimos dias. Os atletas desconfiaram e foram ao pequeno apartamento onde residia e encontraram morto.

Feitosa chegou ao Acre para trabalhar na Adesg na temporada 2007. Na época, o time guiomarense representou o futebol local na Copa do Brasil, pois o clube tinha conquistado o título acreano da temporada de 2006. O adversário do Leão de Senador Guiomard foi o Fluminense (RJ). O bom trabalho desenvolvido na Adesg abriu as portas para transferência a outros clubes locais, como Rio Branco, Plácido de Castro, AC Juventus, Alto Acre e Amax. Feitosa foi campeão acreano pelo Rio Branco (2012) e Plácido de Castro (2013).

Jogadores da região do Alto Acre se mobilizaram para Adriano Feitosa ter um enterro digno em território boliviano. Foto/Cedida

Como a família do profissional não foi localizada, as autoridades bolivianas, com respaldo dos dirigentes e atletas, resolveram realizar o sepultamento de Adriano Feitosa na manhã deste sábado (27/5) na própria cidade de Cobija-BOL, mas antes ocorreu o velório numa sala anexo ao estádio nacional do município.

Que Deus possa, pela sua misericórdia, perdoar suas falhas e recebê-lo de braços abertos em seu trono celestial, bem como confortar parentes e amigos!

Que descanse em PAZ!

 

Alberto Rodrigues Casas

Presidente da Acea

Independência, Adesg e São Francisco são as novidades da temporada para a disputa do Campeonato Acreano de Futebol Sub-20. Um encontro entre dirigentes de clubes ocorrido na tarde de ontem (17), no auditório da Federação de Futebol do Acre (FFAC), aprovou a fórmula de disputa e homologou os confrontos da primeira rodada da competição.

A primeira rodada do torneio está agendada para os dias 10 e 11 de junho, com a realização de cinco partidas, todas agendadas para o estádio Florestão. Os confrontos da primeira rodada, agendado para o sábado (10) serão os seguintes: Humaitá x Galvez (7h30), Rio Branco x Plácido de Castro (9h30) e Independência x Andirá (14h30). Outros dois jogos fecham a primeira rodada no domingo (11): Adesg x Atlético (7h30) e São Francisco x Vasco da Gama (9h30).

De acordo com Leandro Rodrigues, diretor do departamento de competições da FFAC, as equipes participantes foram divididas em dois grupos, cada um com cinco agremiações. Na primeira fase jogam um grupo contra o outro. Os dois melhores decidem o título do turno. No returno, os confrontos serão dentro dos próprios grupos, onde o primeiro de cada chave garante vaga para a decisão do turno em disputa. No caso de campeões diferentes em turno e returno, haverá dois jogos extras para apontar o campeão.

O campeão do torneio vai representar o Acre na disputa da próxima Copa São Paulo de Futebol Júnior, agendada para o mês de janeiro de 2018.

OS GRUPOS


Grupo “A”

S.C. Humaitá
Rio Branco F.C.
Independência F.C.
Adesg
São Francisco

Grupo B

Galvez
Plácido
Andirá
Atlético
Vasco

141

MANOEL FAÇANHA

O futebol do paraense Marcelo Brás, 36 anos, atleta que fez sucesso no Rio Branco, tanto que quase conseguiu uma transferência na temporada de 2008 para Vasco da Gama-RJ, voltou a fazer história nos gramados acreanos, após fechar a disputa do estadual deste ano na artilharia do torneio com 10 gols marcados.

Natural de Castanhal, cidade distante a 80 quilômetros de Belém-PA, Marcelo Brás iniciou a carreira futebolística profissional pelo Ypiranga-AP, em 2005. Um ano depois, o atleta chegou ao futebol acreano para vestir a camisa do Independência. O poder de finalização e o bom futebol apresentado culminaram com uma transferência para o Rio Branco na temporada seguinte. No Estrelão jogou por cinco temporadas (2007/2008, 2010, 2011 e 2013).

O experiente atacante Marcelo Brás (branco), durante treino do Estrelão.Foto: Manoel Façanha

A vida desse nômade do futebol do Norte atravessou fronteiras e chegou ao Jiangsun Suning-CHI (2009) e Gyeongnam-KOR do Sul (2010). Brás também tem carreira construída nas equipes do Guarani-MG e Ceará (2009), América-RN (2010), São José-AP, Icasa-CE e Ypiranga-PE (2012), Águia Negra-MS (2014), Galvez (2014), Amax (2015), Alto Acre, Ariquemes e Real Ariquemes (2016) e Plácido de Castro (2017), além de Esmeralda Petrolero-QUE, Esperance Tunis-TUN, Guará-DF, Guarani-SP, Olaria-RJ, Santos-AP, Tijucas-SC, Castanhal-PA e Goiatuba-GO.

Feliz com a artilharia do Campeonato Acreano, Marcelo Brás abriu o coração e responsabilizou a boa fase ao incentivo da esposa e também do pai, além da notícia da chegada de mais um filho.

– Minha boa fase é fruto do incentivo da minha esposa e do meu pai, pois eu sou consciente que nas duas últimas temporadas não realizei grandes jogos e precisava mudar essa história, revela o atacante.

Aos 34 anos, o atacante Marcelo Brás vestiu a camisa da Amax. Foto/Manoel Façanha

Lesionado gravemente no joelho direito, precisamente no apagar das luzes do mês de dezembro 2010, quando foi atingido por um automóvel dentro de um posto de conveniência na cidade de Belém-PA, Brás explica que sua recuperação foi bastante lenta e chegou a demorar quase dois anos. O atleta disse ainda que, além desse problema clínico, ganhou peso exagerado para um atleta de futebol, assim encontrando dificuldade para retornar a boa forma física.

Mesmo considerado por alguns como ex-jogador em atividade, Brás disse que, ao assinar contrato com o Plácido de Castro, resolveu focar no trabalho diário para adquirir sua melhor forma física e técnica e mostrar que ainda era capaz de infernizar as defesas adversárias.

Hoje, o artilheiro do Campeonato Acreano passa férias na cidade de Belém-PA. No entanto, ele disse que, apesar de alguns contatos com alguns dirigentes, não tem nenhum vínculo trabalhista assegurado para a sequência da temporada.

FRASE

“Enquanto o grupo de jogadores do Plácido de Castro treinava pouco, eu treinava em dois períodos. E, graças a Deus, o resultado veio com a artilharia”.

Marcelo Brás, atacante do Plácido de Castro.

MANOEL FAÇANHA

Finalizado no último sábado (13), o Campeonato Acreano registrou na temporada 45 jogos e 174 gols, uma média de 3, 86 gols por partida, numero esse superior à média registrada ano passado de 3,1.

Nesta temporada não foi somente à média de gols que superou a do ano passado, mas também o clube com o maior número de gols marcados na competição. A marca pertence ao alvirrubro que já marcou 39 gols na temporada, superando a marca do ano passado, quando o Galo Carijó marcou 35 gols.

O Atlético Acreano, campeão da temporada, terminou à competição com a melhor defesa, sofrendo apenas 10 gols em 14 jogos, média de 0,64 por partida.

Marcelo Brás termina na artilharia

Com dez gols marcados na temporada, o experiente atacante Marcelo Brás, de 36 anos, hoje vestindo a camisa do Plácido de Castro, terminou a competição na artilharia. Os jogadores Jeferson e Careca (Atlético) e Ferrari (Galvez) aparecem na segunda posição, todos com oito gols. Araújo Jordão, Sandro (Rio Branco) e Daniego (Vasco) dividem a terceira posição, cada um com 7 gols.

Pior ataque
O Alto Acre, rebaixado, marcou apenas seis gols e foi o pior ataque da competição.

Pior defesa
O Humaitá e Vasco da Gama, com 30 gols sofridos, tiveram a pior defesa.

Maior público e renda
1,5 mil torcedores e renda de R$ 17 mil na decisão entre Atlético-AC 3 x 1 Rio Branco, na Arena da Floresta, 13 de maio.

754

Com dez gols marcados na temporada, o experiente atacante Marcelo Brás, do Plácido de Castro, lidera a artilharia do Campeonato Acreano. O jogador placidiano é seguido de perto pelos jogadores Jeferson e Careca (Atlético) e Ferrari(Galvez), todos com oito gols. Com sete gols surgem Araújo Jordão, Sandro (Rio Branco) e Daniego (Vasco).

CLASSIFICAÇÃO

1º Atlético………..15
2º Rio Branco………12
3º Plácido…………09
4º Galvez………….07
5º Humaitá…………03
6º Vasco…………..00


Veja os números do estadual

O Campeonato Acreano finalizou neste domingo (30) o returno, assim chegando a 43 jogos realizados e 169 gols assinalada, proporcionando 3, 9 gols por partida, média bem superior a registrada ano passado de 3,1.

Nesta temporada não é somente a média de gols que está superior a do ano passado, mas também o clube com o maior número de gols marcados na competição, o Rio Branco. O alvirrubro já marcou 37 gols na temporada, superando a marca do ano passado, quando o Galo Carijó marcou 35 gols.

173

MANOEL FAÇANHA

Uma vitória sobre o Vasco da Gama, de virada, por 3 a 2, garantiu ao Plácido de Castro a terceira colocação do returno do Campeonato Acreano. Uilian, Marcelo Brás e Ley marcaram os gols do Tigre do Abunã em confronto ocorrido neste domingo (30), na Arena da Floresta. Daniego e Josa descontaram para o Vasco.

Com o triunfo sobre os vascaínos, o Plácido de Castro se garante na terceira posição na tabela de classificação geral. Na soma geral dos dois turnos disputados, o Tigre chegou aos 22 pontos, dois ponto a mais que o Galvez. Já o Vasco-AC terminou o returno na última posição sem nenhum ponto. O clube da Fazendinha, no computo geral do torneio, ficou na sexta posição, com 9 pontos ganhos.

No returno, a campanha do Tigre do Abunã é de três vitórias e duas derrotas, com oito gols marcados e dez sofridos. O Vasco-AC se classificou para o segundo turno na sexta posição com nove pontos. Sem nenhuma vitória, marcou apenas cinco gols no returno e sofreu 18, nas cinco partidas que disputou na segunda fase da competição.

MANOEL FAÇANHA

O clássico deste domingo (30), às 19h30, na Arena da Floresta, entre Atlético Acreano e Rio Branco, válido pela última rodada do returno do Campeonato Acreano, pode valer o troféu de campeão da temporada ao Estrelão, isso caso o clube consiga vencer o Galo Carijó. No entanto, uma vitória celeste provocará a realização de finais extras dias 6 e 13 de maio.

Campeão do primeiro turno e dono do melhor ataque da competição, 37 gols em 11 jogos, o invicto Rio Branco entra em campo ciente que poderá por fim a disputa do estadual e, assim, ganham três semanas de ‘pré-temporada’ visando à disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. O técnico estrelado Cristian de Souza analisa o confronto de hoje como equilibrado, mas deixou claro na imprensa que o Galo Carijó vive um melhor momento.

Para o confronto decisivo de hoje, o técnico Cristian de Souza poderá ter à disposição o meia Geovane. O atleta retornou aos treinamentos no meio de semana e poderá ser mais uma peça utilizada pelo treinador alvirrubro para ajudar na conquista do returno. O meia Ancelmo Holanda também poderá ser opção. Já o zagueiro Lucas, suspenso, será substituído por Léo Fernandes.

No Galo Carijó, o técnico Álvaro Miguéis terá força máxima. Os jogadores Pé de Ferro, Psika e Joel cumpriram suspensão automática na vitória do meio de semana sobre o Vasco da Gama, assim ganhando condição para o confronto decisivo deste domingo contra o Rio Branco. Um empate basta para o time celeste conquistar o returno e provocar finais extras dias 6 e 13 de maio.

Sem levar gols no returno, o goleiro Babau a invencibilidade de 360 minutos sem buscar bolas adversárias na rede. O arqueiro espera continuar a invencibilidade pelo menos por mais três partidas para o time conquistar o bicampeonato estadual.

Com a disputa da Série D batendo a porta do clube,  o presidente celeste, Elison Azevedo, anunciou a contratação de dois reforços. O primeiro deles é o zagueiro Juan. O atleta defendeu o Humaitá nesta temporada e chega para brigar com Pé de Ferro e Diego por uma lugar na equipe após a saída do zagueiro Miller. O segundo reforço e o meia Neném, do Galvez. Os jogadores serão apresentados ao técnico Álvaro Miguéis após o encerramento da participação dos seus clubes no estadual.

Arbitragem

O confronto decisivo entre Galo Carijó e Estrelão, às 19h30, no estádio Arena da Floresta, terá arbitragem do experiente Josimar Almeida. Marcio Cristiano e Israel Sampaio serão os assistentes e Fábio Santos será o quarto árbitro.

Escalações

Rio Branco: Ederson, Renato, Léo Fernandes, Patrick, Carlos Alexandre; Dos Santos, Bruno Capriolli, Gustavo Xuxa, Sandro (Geovani); Araújo Jordão e Adriano.

Atlético-AC: Babau, Januário (Weverton), Diego, Pé de Ferro; Antônio Marcos; Leandro; Joel (Tragodara), Luiz Henrique (Neto); Jeferson, Polaco e Careca.

Outros dois jogos

A penúltima rodada do returno do Campeonato Acreano começa com o confronto entre Galvez e Humaitá, às 15h30. O confronto terá arbitragem de Djailton Santos, assistido por Mário Jorge e Verônica do Vale.

Na sequência, às 17h30, o Plácido de Castro, do artilheiro do estadual, o atacante Marcelo Brás, com nove gols, terá pela gente o Vasco da Gama. O confronto será dirigido pelo árbitro Antonio José. Fábio Nascimento e Carlos Alberto serão os assistentes.

MANOEL FAÇANHA

Com punições brandas, ocorreu na tarde e noite da terça-feira (25), na sede da Federação de Futebol do Acre, o segundo julgamento da Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportivo da Federação de Futebol do Acre (TJD-FFAC). Os auditores analisaram processos de atletas/treinador/massagista/clube que disputam o Campeonato Acreano 2017.

O caso mais esperado era do treinador Cristian de Souza, expulso no confronto do primeiro turno do estadual contra o Galvez. Após a defesa, os auditores aplicaram pena de um jogo de suspensão ao profissional, pena essa já cumprida.

Já o caso Alto Acre, que deixou de ser o julgamento mais esperado da temporada, devido o rebaixamento do clube, culminou com pena da perda de três pontos e multa de R$ 200,00. O clube da região do Alto Acre foi penalizado pelo fato de escalar na estreia do estadual todos seus jogadores de forma irregular (sem inscrição no BID – Boletim Informativo Diário) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Os jogadores Adriano Souza, do Humaitá, José Nilton, do Plácido de Castro e Ronaldo da Silva, do Vasco, foram apenas advertidos. O massagista Railton Gomes, do Andirá, e o jogador Cleyton de Souza, do Vasco, foram punidos com duas.

Coluna do Dandão

40
Durante quatro dias dessa semana que recém passou andei batendo pernas por Manaus e arredores. Flanar pelas ruas da capital amazonense não é, necessariamente,...