Home Sem categoria

O Imperador Galvez entrou na segunda de pré-temporada ainda buscando um atacante. O gestor de futebol Pablo Simões explicou que a ideia é buscar um atacante de lado para suprir as necessidades do elenco. Simões aguarda ainda pela chegada do zagueiro Gilson, hoje no futebol de Brasília, mas negociando seu retorno ao futebol acreano.

Com um grupo de jogadores experientes e algumas jovens promessas de nosso futebol, entre eles Neném, Ley, Ciel, Tonho Cabañas, Máximo, Kinho, Rafael, Marinho, Daniego, Moedinha, Chumbo, Léo Mineiro, Tom, Brenner, o técnico Zé Marco (foto) acredita na possibilidade do Imperador brigar pela ponta da tabela.

No ano passado, o Imperador dominou as categorias de base ao vencer a maioria das competições organizadas pela Federação de Futebol do Acre (FFAC). A estreia do Galvez na disputa do Campeonato Acreano ocorre dia 25 de janeiro. O adversário será o Humaitá.

AS CURTINHAS

O técnico celeste Álvaro Miguéis poderá contar na próxima semana com o retorno do atacante Eduardo Lopes aos treinos do Galo Carijó. O atleta já participa dos treinos físicos e táticos.

Tudo leva crê que as equipes do Atlético e Rio Branco irão estrear na disputa da Copa do Brasil no próximo dia 31 de janeiro.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) disponibilizou 32 partidas do torneio para essa data e outras oito para o dia 7 de fevereiro, dia das estreias de Galo e Estrelão na Copa Verde.

Com isso, o bicampeão Atlético Acreano receberá no dia 31 de janeiro, no estádio Arena da Floresta, o seu xará mineiro, às 20h.

No mesmo dia, mas na cidade de Limeira-SP, a Inter de Limeira encara o Rio Branco-AC.

O zagueiro Carnaúba e o volante Kleiton, assim como o atacante Gleyson são peças importante do time vascaíno para a temporada 2018.

O Vasco da Gama estreia no Campeonato Acreano dia 25 de janeiro. O adversário será o Plácido de Castro, às 19h30.

Um bom dia!

49

Os grupos das favoritas na Copa do Mundo de 2018 apresentam possibilidades de variação na passagem às oitaves de final, comparando com os outros cinco grupos do torneio.

Não posso acreditar que no grupo A, que tem a Rússia, Uruguai, Arábia Saudita e Egito os dois primeiros não avancem – embora ache que os donos da casa não durarão muito na fase de mata a mata.

Veja o B, com Portugal, Espanha, Marrocos e Irã. Os portugueses hoje são uma das melhores seleções europeias e deve ir além do que foi na Copa do Brasil, quando caiu na primeira fase. A Espanha, com a renovação do time, é uma incógnita, mas Marrocos e Irã são zebras, convenhamos.

No C tem França, Dinamarca, Austrália e Peru. Os dois primeiros também sobram em relação aos dois últimos.

Daí, pulamos para o grupo G, com Bélgica, Inglaterra, Panamá e Tunísia. A Bélgica entra na Copa como quem mais pode surpreender. A Inglaterra carrega a tradição. Panamá e Tunísia são figurantes.

No grupo H, estão Polônia, Senegal, Colômbia e Japão. Aqui só a Polônia é favorita, mas também não muito. É o grupo mais imprevisível da competição, embora a Colômbia seja a mais indicada à segunda vaga e passagem para as oitavas. No entanto, qualquer resultado é aceitável.

A Argentina pegou um grupo chato: a surpreendente Islândia, e as sempre competitivas Croácia e Nigéria. Serão confrontos complicados para nossos vizinhos, embora costumem se sair bem em situações difíceis – e reconhecidamente chegam ao torneio com a cabeça melhor que a do Brasil, muito vulnerável a situações externas (aliás, algo que Tite já deveria estar cuidando, vide último Mundial).

No grupo da Alemanha, a mais favorita de todas para ganhar o torneio, aparecem México, Suécia e Coreia do Sul. São times medianos, com exceção dos alemães, mas nenhum deles vai a Copa a passeio. Pode-se dizer até que a Coreia tem menos chances, mas há seleções que assustam menos que eles na Copa da Rússia 2018, como Arábia Saudita, Irã, Panamá, Peru e Tunísia.

Por fim, tem o grupo do Brasil, que enfrentará dois europeus compostos por um monte de jogador atuando em importantes clubes nas principais ligas do continente: a Suíça e a Sérvia. Os africanos tem muito jogador também atuando na Europa, mas estão limitados – em sua maioria – a clubes do segundo escalão europeu. Esse item nos países da América do Sul e da Ásia é mais dividido, com atletas jogando na Europa ou nos seus respectivos países ou continentes.

Isso é para dizer que a seleção brasileira vai enfrentar equipes com formação na tradicional escola europeia de futebol – não que sejam os maiores da Europa (não é isso), mas convivem em campo com o melhor que se joga no mundo hoje. O próprio Brasil faz isso também, por que provavelmente a maioria de seus jogadores convocados tem atuação no Velho Continente. A Costa Rica é o patinho feio do grupo. Porém, vislumbro fortes emoções do Brasil já na primeira fase.

151

POR MANOEL FAÇANHA

Uma final de oito gols proporcionaram as equipes do Flamengo e Botafogo durante a decisão do 2° Campeonato de Torcidas da Fundação Assefaz. O duelo ocorreu na manhã deste sábado (2), no campo do clube da fundação Assefaz, apontando vitória, de virada, do alvinegro por 5 a 3.

O veterano Acreano abriu o placar para o rubro-negro, mas o alvinegro reagiu e encaixou cinco gols seguidos, através de Régis, Michelson, Gaúcho, Gilson e Cristiano. Nos minutos finais de partida o Flamengo ainda tentou uma reação e marcou dois gols de bola parada com o artilheiro Alison – sete gols na competição.

Participantes

Nesta temporada, o Campeonato de Torcidas da Fundação Assefaz contou com seis equipes (Botafogo, Corinthians, Flamengo A, Flamengo B, Fluminense e Vasco), totalizando 108 participantes, muitos deles empregados do Ministério da Fazenda, como é o caso do coordenador geral da competição, o desportista Francisco Carlos Cruz. Segundo ele, o torneio surgiu ano passado, após uma ideia do ‘peladeiro’ Américo Paes, algo colocado em prática ainda naquele ano com sucesso. Cruz lembra ainda que a iniciativa da criação do torneio fez crescer o número de participantes da pelada da Assefaz.

O atacante alvinegro Gaúcho marca o terceiro gol da vitória do Botafogo na decisão contra o Flamengo. Foto/Manoel Façanha

Organização

Campeonato de Torcidas da Fundação Assefaz é custeado pelos participantes que contribuem com R$ 5 por rodada. Os recursos pagam arbitragem e material esportivo e ainda sobram recursos para o churrasco de confraternização, explica Francisco Carlos Cruz, afirmando ainda que existem algumas regras estabelecidas para conter o jogo violento e não é exigida pelo regulamento a obrigatoriedade do atleta torcedor por um clube e vestir a camisa de outro, pois existe a divisão das equipes que obriga inseria atletas de várias faixas etárias para o equilibrio técnico do torneio.

Na grande decisão, além de um bom público, a gerente da Assefaz, Nilcilene Gomes, prestigiou o evento, inclusive, posando para fotografias com as equipes finalistas.

Jogadores de Flamengo e Botafogo posam para fotografia oficial da competição. Foto/Manoel Façanha

Premiação

Jogadores do Botafogo comemoraram a conquista da competição no salão de festa da Fundação Assefaz. Foto/Manoel Façanha

Logo após a partida ocorreu à entrega da premiação no salão de festa da Assefaz, com sorteio de brindes, entrega de medalhas e troféus. Francisco Carlos Cruz, coordenador geral da competição, agradeceu todos os atletas participantes e o subcoordenador do torneio, o desportista Jeferson D’lua, acreditando numa terceira edição de competição ainda bem melhor, podendo o número de participantes chegar ao total de oito com a inclusão do Grêmio e São Paulo.

Jogadores de Flamengo posam para fotografia oficial da competição. Foto/Manoel Façanha

154

MANOEL FAÇANHA

Com o sonho de representar bem o futebol local, a seleção acreana embarcou na madrugada hoje (28) rumo a cidade de Porto Alegre (RS), onde nesta quarta-feira (29) faz sua estreia diante dos anfitriões na disputa da Copa de Seleções Estaduais Sub-20.

No último sábado (25), a equipe acreana venceu um jogo-treino contra um selecionado de ex-profissionais e o técnico Elizaldo Torres aproveitou a movimentação para fazer alguns ajustes no esquema tático de sua equipe.

– Time definido, tudo pronto. Trabalhamos muito, estamos bem fisicamente e tecnicamente inteiro, taticamente assimilando o sistema. É uma motivação muito grande, um campeonato brasileiro, sabemos da nossa responsabilidade e da importância dessa classificação – ressaltou o treinador para o globoesporte.com.

Inserido no grupo 4, ao lado de Alagoas e Rio Grande do Sul, o time acreano entra em campo nesta quarta (29), às 16h (de Brasília), no estádio Universitário da PUCRS, em Porto Alegre, para enfrentar o Rio Grande do Sul, pela segunda fase da competição. Dois dias depois, a equipe acreana faz o segundo confronto na competição diante dos alagoanos.

323

O Palmeiras fechou com o seu terceiro reforço para 2018. O goleiro Weverton, de 29 anos, vai defender o clube alviverde na próxima temporada. O acerto foi informado nesta segunda-feira pelo repórter Raphael Thebas, da Rádio Jovem Pan.

A única dúvida que ainda existe é sobre quando Weverton deixará o Atlético-PR. Ele tem contrato até maio de 2018 e já sabe que, no mínimo, reforçará o Palmeiras a partir de então. O clube alviverde, no entanto, quer adiantar a chegada e trabalha para contar com o arqueiro a partir de janeiro. Para isso, pode até oferecer alguma compensação financeira ao Furacão, que não ganhará nada se perder o jogador apenas em maio – ele sairia de graça.

Weverton desembarcará na Academia de Futebol para fazer sombra a Fernando Prass, que tem contrato até dezembro, mas deve renovar por mais uma temporada. Além dele, o Palmeiras conta com Jaílson (36 anos e voltando de lesão) e Vinícius Silvestre (23 anos) para a posição.

Campeão olímpico com a Seleção Brasileira, Weverton foi revelado pelo Corinthians e rodou por Oeste, América-RN, Botafogo-SP e Portuguesa antes de explodir no Atlético-PR, clube que defende desde 2012.

Ele é o terceiro reforço alviverde para 2018 – além do goleiro, o Verdão já acertou as contratações do zagueiro Emerson Santos (Botafogo) e do lateral-esquerdo Diogo Barbosa (Cruzeiro).

O lateral-direito Rafinha (Bayern de Munique) e o meia Lucas Lima (Santos) seguem na mira.

Fonte: Uol

204

MANOEL FAÇANHA

O atacante paraense Marcelo Brás, 36 anos, após conquistar duas artilharias em solo acreano na temporada 2017 – a primeira pelo Plácido de Castro e a segunda pela Adesg, será a principal aposta da equipe do Carajás na disputa da Segunda Divisão do Campeonato Paraense 2017.

O atleta embarcou na madrugada da quinta-feira (5) com destino a cidade de Belém-PA e já está integrado ao seu novo clube. Nas redes sociais, o atacante não negou que o grande objetivo neste seu retorno ao futebol paraense será o de subir a equipe do Carajás à elite do futebol paraense.

Com a participação de 15 equipes, divididas em três chaves, cada um delas com cinco equipes, tudo indica que a segundinha paraense será uma das mais competitivas dos últimos anos. O Carajás está no Grupo A2, juntamente com a Desportiva Paraense, Izabelense, Parauapebas e Tiradentes.

Outro velho conhecido do torcedor acreano que marcará presença na divisão intermediária do futebol paraense é o ex-jogador Artur de Oliveira, hoje técnico da equipe do Bragantino. A Segundinha paraense ainda conta com outros dois técnicos conhecidos do futebol acreano: Everton Goiano (Parauapebas) e Samuel Cândido (Gavião), ambos com passagem pelo Rio Branco FC.

Veja quem são os treinadores

1. Tuna Luso: Sinomar Naves;
2. Bragantino: Artur Oliveira;
3. Izabelense: Fran Costa;
4. Paraense: Ney Sorvetão;
5. Tapajós: Lecheva;
6. Vênus: Tromba;
7. Tiradentes: João Paulo Santos;
8. Sport Belém: Zé Carlos Pereira;
9. Parauapebas: Everton Goiano;
10. Gavião: Samuel Cândido;
11. Desportiva: Walter Lima;
12. Vila Rica: Carlos Lucena;
13. Pedreira: Fernando Carioca;
14.Santa Rosa: Rogério Belém;
15.Carajás: Buião

MANOEL FAÇANHA

ABC/Camisa 10 e Galvez seguem firmes na briga pela liderança da Copa Araújo de Futsal Sub-10. Os dois times voltaram a vencer seus adversários na última rodada do torneio, ocorrida no último final de semana e fazem na tarde deste sábado (7), no ginásio da escola do Sesi, às 15h30, o choque dos lideres.

Outros dois jogos fecham a rodada deste sábado (7): Escolinha do Pitiú/Tur Viagens x Escolinha do Sesi (15h) e Colégio Ame x Fluminense /Metal (16h).

O torneio tem o patrocínio da rede de lojas dos supermercados Araújo, distribuído troféu e medalhas aos finalistas e ainda uma premiação de R$ 600.

243

Edmilson Ferreira

O projeto ‘Marcando Gol Para a Cidadania’, coordenado pelo ex-jogador de futebol Francisco Campos dos Santos, o popular Acreano (foto), atraiu a atenção de olheiros do Atlético Paranaense. O interesse do clube sulista foi tanto que o clube enviará no próximo dia 11de novembro à cidade de Boca do Acre-AM um emissário para acompanhar de perto mais uma peneira dos garotos inscritos no projeto. “Nossa escolinha de futebol tem 150 jovens na faixa etária entre 8 a 16 anos”, informou Acreano, acrescentando ainda que todos os inscritos na escolinha passarão pela avaliação técnica coordenada pelo olheiro do Atlético Paranaense.

Histórico

O projeto ‘Marcando Gol Para a Cidadania’ é uma iniciativa do próprio Acreano, que jogou em clubes conhecidos do futebol profissional carioca, como o Tigres e o Resende, e ainda conta com apoio do prefeito de Boca do Acre, Zeca Cruz, e tem como madrinha e colaboradora efetiva dona Soraya, cujo esposo é o secretário de Saúde daquele município.

Para seguir mantendo o projeto, o ex-jogador está apresentando ao Banco da Amazônia uma proposta de apoio da instituição ao “Marcando Gol Para a Cidadania”. Segundo Acreano, um ex-volante com passagens ainda por Juventus e Plácido de Castro, ambos do Acre, e outros clubes do futebol amazonense, o projeto conta hoje com apoio de vários seguimentos da sociedade amazonense e também da capital Rio Branco-AC para continuar com as atividades. O projeto ainda não completou o primeiro ano de funcionamento, mas vem chamando a atenção de grandes clubes de futebol do País, assim como de várias autoridades. “O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, que esteve nas festividades de aniversário de Boca do Acre é também um dos incentivadores do nosso projeto”, afirma Acreano.

99

MANOEL FAÇANHA

Com 26 gols em seis jogos, média de 4,33 gols por partida, o Campeonato Acreano da 2ª divisão, apesar de apresentar um número reduzido de equipes participantes, proporcionou bons jogos aos torcedores presentes ao estádio Florestão, palco da competição.

Com duas vitórias, um empate e uma derrota, a Adesg, equipe de Senador Guiomard, conquistou, no meio de semana, o título da competição pela primeira vez. O São Francisco fechou o torneio na segunda posição, com uma vitória, dois empates e uma derrota. O Náuas, de Cruzeiro do Sul, terminou na última colocação, com uma vitória, um empate e duas derrotas.

Mesmo com o título de campeão, a Adesg finalizou a segundinha com o pior ataque, apenas sete gols marcados, dois a menos que Náuas e São Francisco. No entanto, se o ataque não funcionou tão bem, a defesa mostrou serviço, sendo a menos vazada, com apenas cinco gols sofridos. Náuas e São Francisco, com nove gols tomados cada, ficam com as piores defesas.

Empatados com quatro gols cada, os atacantes Marcelo Brás, da Adesg, e Danielson, do Náuas, dividiram a artilharia da segundinha. Brás faz a dobradinha no estadual já que também foi artilheiro da primeira divisão nesta temporada. Na vice-artilharia ficaram Dudu, da Adesg, Thiago, do São Francisco, e Pedro Mardson, do Náuas, com dois gols cada.

CLASSIFICAÇÃO

1º Adesg………………07
2º São Francisco…..05
3º Náuas……………..04

368

MANOEL FAÇANHA

Na força e na raça e, na base do ‘vira virou’, o São Francisco arrancou importante vitória na tarde de ontem (20), no estádio Florestão, contra a Adesg pelo placar de 3 a 2, em jogo de abertura do Campeonato Acreano de Futebol da 2ª Divisão. O gol da vitória católica veio aos 43 minutos, numa finalização do estreante Pedro Balú.

A vitória colocou o São Chico na liderança geral da competição, precisando de uma vitória no sábado (23), às 15h30, no estádio Florestão, contra o Náuas para erguer o troféu de campeão e carimbar vaga na elite do futebol local a partir do próximo ano.

Com um ponto a menos que o São Francisco na tabela de classificação, a Adesg agora torce por um tropeço do time católico na partida de sábado contra o Cacique para decidir sua sorte na competição na próxima terça-feira (26).

Jogo

Embalada pela vitória do último final de semana diante do Náuas, a Adesg começou a partida pressionado o time católico, com Ciel perdendo grande chance de abrir o placar a favor do time guiomarense ainda nos primeiros minutos de bola rolando.

O Leão mandava no jogo e, após assistência de Ciel, o meia Dieguinho, na grande área, finalizou em cima do goleiro Hebert, aos 15 minutos.

O São Francisco então respirou no jogo e passou a ir ao ataque. Numa jogada individual do meia Neto, aos 28 minutos, ele achou Marquinhos na grande área. O volante testou com estilo, sem chance para o goleiro Máximo. Gol do São Chico!

O gol abalou a Adesg e numa saída errada de bola do zagueiro Rener Caçula, o meia-atacante Neto quase marcou o segundo do São Chico.

Refeita do susto, a Adesg chegou duas vezes com perigo antes do intervalo. Na primeira delas, o atacante Marcelo Brás forçou o goleiro Hebert a fazer grande defesa após boa testada. Na segunda, após cruzamento de Ley, o zagueiro Alexandre empatou para a Adesg.

“Vira virou”

Na volta do intervalo, a Adesg voltou mortal e, ainda aos 4 minutos, Zagalo serviu bem o artilheiro Marcelo Brás. O atacante esperou a saída do goleiro Hebert e mandou para a rede.

Com a vitória parcial a Adesg tentou administrar ainda cedo o resultado, mas o São Francisco mostrou muita disposição e, aos 26 minutos, após bola parada, deixou tudo igual no placar com Tiago.

O gol fez bem ao time católico e mal a equipe do Leão, tanto que o goleiro Máximo fez milagre numa finalização na pequena área do lateral Matheus. No entanto, aos 43 minutos, o lateral Pedro Balú pegou sobra de bola e chutou prensado com a zaga do Leão. O desfecho da jogada culminou com a bola no fundo da rede do goleiro Máximo, assim confirmando o ‘vira virou’ católico.

Coluna do Dandão

12
Parece mentira, mas já se passaram 29 anos desde que o futebol acreano foi elevado à condição de profissional. Até 1988, reinava no estado...